Portal do Vale das Videiras
O charme de Petrópolis, o clima de Miguel Pereira, e a simplicidade de
Paty de Alferes - tudo em um único lugar: o Vale das Videiras.
Slow Food

Ao abrir o Cardápio do Restaurante Fazenda das Videiras, você encontra a seguinte frase: A PRESSA É INIMIGA DA REFEIÇÃO. Além disso, são enumerados ali os principais fornecededores, de forma a deixar claro o compromisso com o alimento de qualidade.

São detalhes que muitos poderão sequer perceber, mas que sintetizam a filosofia slow food. Para quem não sabe, literalmente slow food significa comida lenta. Sem pressa na elaboração do prato e sem pressa na degustação dos sabores que chegam à mesa. É exatamente o oposto do fast food, que é comida rápida. Antes de tudo, estas duas expressões marcam com precisão duas atitudes diferentes para o preparo do alimento e para o ato de comer.

O fast food é um fenômeno típico do mundo moderno e encontrou grande aceitação nos Estados Unidos. Virou sinônimo de um estilo de vida estressante que vem sendo criticado desde o final do século XX. Significa o consumo de refeições que podem ser preparadas e servidas em um intervalo pequeno de tempo. São comercializados desta maneira sanduíches, pizzas e pastéis (no Brasil), entre outros. Aplica-se comumente à comida industrial, vendida em lojas pertencentes às grandes redes de alimentação, como McDonald's, Burger King, Pizza Hut, Telepizza, entre outros. Os sistemas self service e de comida a quilo enquadram-se neste sistema no qual o mais importante de tudo é a rapidez. Não se pode perder tempo com alimentação.

Mas nem todos pensam assim. Há quem entende que a refeição é um momento de raro prazer. É preciso mastigar, degustar, aproveitar cada colher de comida para apreciar sabores e texturas. Estas pessoas, ainda que não saibam, são adeptas do slow food.

Como movimento organizado, o slow food surgiu na Itália, em 1989: um grupo de amigos organizou-se para defender o alimento de qualidade e celebrar o direito ao prazer gastronômico. Por ocasião da Conferência Rio +20, que aconteceu no Rio de Janeiro, em junho de 2012, o movimento fez publicar um Guia com “Cem Dicas Slow Food”, no qual foram incluídos estabelecimentos comprometidos com a filosofia slow food.

Um destes restaurantes foi o Fazenda das Videiras, da chef Erni Vianna, adepta da cozinha artesanal. Há mais de dez anos, ela ostenta a cobiçada estrela do Guia 4 Rodas, só conferida aos restaurantes que tem uma cozinha de alta qualidade. Nos primeiros anos, o grande diferencial eram as fiéis reproduções dos clássicos da culinária francesa. Hoje, eles permanecem em requintados menus, que são uma viagem à França, mas a chef também apresenta releituras tão criativas quanto saborosas, bem com pratos exclusivos, elaborados com as ervas e os legumes que ela recolhe pessoalmente da sua horta orgânica.

Instalado dentro da pousada que lhe empresta o nome, o Fazenda das Videiras está aberto ao público, mas é indispensável formalizar uma reserva, pois, como é natural, o restaurante assegura prioridade aos casais que já estão hospedados. Não convém arriscar chegar lá sem reserva, confiando no “jeitinho brasileiro”, pois o restaurante costuma estar sempre cheio e sua chance de sucesso é mínima.

Fazenda das Videiras, Pousada e Restaurante Enogastronômico. Acesso pelo km 65 da BR-040. Est. Paulo Meira, 6000 (RJ 117). Telefones para reservas: (24) 2225.8090, 8081 e 8088.

Vale das Videiras © - Todos os direitos reservados.